Apresentado o Algarve Meeting Industry Market Survey 2010

11 10 2010

Pelo segundo ano consecutivo a ILM Advisory e a Associação de Turismo do Algarve desenvolvem em parceria uma análise à performance do produto estratégico Turismo de Negócio, denominada Algarve Meeting Industry Market Survey 2010.

A sessão de apresentação do estudo contou com a presença de Nuno Aires, Presidente da Associação de Turismo do Algarve, bem como outras personalidades do Turismo nacional, ficando a apresentação dos resultados do a cargo de Andrew Coutts e Gonçalo Garcia da ILM Advisory, entidade parceira no desenvolvimento desta iniciativa.

Para Nuno Aires, as conclusões do estudo a apresentar vão permitir “compreender melhor as alterações sofridas no âmbito do produto turístico estratégico MI, e o seu desempenho a nível regional”. Nuno Aires ressalta ainda que “a colaboração e apport das diversas entidades e especialistas, que forneceram importante informação, consubstanciou a pesquisa e análise de mercado efectuada pela ILM, que se traduz numa importante ferramenta de consulta e trabalho para as empresas do sector e para o Turismo do Algarve, face aos resultados e indicadores apresentados, que são em boa medida aquilo que seria expectável face à concorrência e à retracção no investimento.”

Num momento em que o turismo sofre profundas alterações ao nível da oferta, da procura e dos canais de distribuição, as implicações são óbvias em matéria do circuito de comercialização. A actual conjuntura económica, obriga a que sejamos cada vez mais empreendedores, criativos e inovadores, para fazer face à nova procura de mercado, competitivo por natureza. Segundo o Presidente da Associação de Turismo do Algarve “torna-se imperioso que tenhamos a noção exacta de onde nos situamos, para que possamos definir a estratégia de abordagem a um segmento de mercado tão importante como seja o MI”.

Sendo o Meeting Industry (MI), tendencialmente, um dos produtos do PENT (Plano Estratégico Nacional do Turismo), que mais contribui para o esbatimento da sazonalidade, apresentando um forte potencial de crescimento, quando confrontados com uma quebra, face a anos anteriores, fruto da desaceleração económica que obrigou as empresas a reduzir drasticamente os custos em incentivos, acções de marketing empresarial, e outras actividades corporativas organizadas em destinos turísticos como o Algarve, é obrigatório avaliar a situação, para agir assertivamente.

O estudo a apresentar vem dar continuidade ao trabalho iniciado no ano transacto com a realização da primeira monitorização do segmento Meeting Industry no Algarve.

Como principais conclusões, salienta-se o surgimento moderado de novas instalações para a exploração do segmento Meeting Industry com localização nos concelhos identificados pelos DMC’s nacionais – aquando da realização do Algarve Meeting Industry Market Survey 2009 – como regiões com elevado potencial para a exploração do segmento, e a inexistência de uma mudança significativa no perfil do consumidor assim como nas motivações e critérios de decisão pelo destino Algarve, face à análise efectuada anteriormente.

A indústria farmacêutica manteve a sua predominância, em termos de sector de actividade que mais recorre ao consumo de produtos Meeting Industry, seguido da “Banca e Seguros”.

No comparativo anual assistiu-se a uma redistribuição da dimensão dos grupos, tendo os grupos de maior dimensão dado lugar a grupos de dimensões mais reduzidas, observando-se de forma transversal o aumento no número de grupos de menores dimensões, seguindo uma vez mais a tendência mundial instalada para grupos de menores dimensões.

O estudo analisa ainda variáveis como a nacionalidade, a distribuição, sazonalidade, motivações, duração dos eventos, preços médios praticados, % do segmento MI no volume total de negócios e concorrência.
Algarve Meeting Industry Market Survey 2010

Anúncios




Ano turístico 2009 com balanço negativo

4 03 2010

A análise da ILM Advisory aos principais indicadores de performance do sector permite concluir que o ano de 2009 foi um ano complicado para o mercado turístico nacional, com fortes impactes ao nível da aviação e da hotelaria, destacando-se no entanto a boa performance verificada ao nível da rubrica dos cruzeiros, ao nível do número de visitantes nos museus nacionais, assim como na venda dos tradicionais pastéis de Belém.

O balanço do ano turístico vivenciado em Portugal apresentado cobriu importantes rubricas do sector, tais como – número de passageiros nos aeroportos e portos nacionais, dormidas efectuadas em estabelecimentos hoteleiros, número de visitantes em atracções turísticas nacionais, entre outras.

A conjuntura de crise económica teve grandes consequências no sector turístico nacional mas foi igualmente sentida na maioria dos destinos turísticos internacionais, com repercussões não só em distintas actividades económicas bem como nos hábitos de lazer dos turistas.

Leia o resto deste artigo »





Porto e Norte de Portugal: Um destino em expansão

9 02 2010

Maria João Silva

De acordo com uma análise efectuada pela ILM Advisory aos principais indicadores turísticos da região Norte de Portugal, é possível afirmar que estamos perante um destino em expansão, tendo registado performances positivas ao nível das chegadas de turistas, dormidas e número total de visitantes nas atracções turísticas locais.

Assim, no que diz respeito ao número total de passageiros que passaram pelo aeroporto do Porto nos meses de Outubro e Novembro de 2009, registou-se um incremento comparativamente aos períodos homólogos de 2008 – mais 6,3% e 14,5%, respectivamente. A nova rota da companhia aérea low cost Ryanair, que estabelece a ligação entre Porto e Faro e que começou a operar no dia 26 de Outubro, poderá ter contribuído para os resultados alcançados no mês de Novembro, visto que em apenas três semanas de operação os voos em causa registaram uma taxa de ocupação de 80% nos quatro voos semanais, o que se traduziu em cerca de 3.600 passageiros transportados.

Por outro lado, os dados relativos à performance hoteleira das unidades de alojamento localizadas num determinado destino são um indicador igualmente importante da performance turística desse destino. De acordo com os dados disponibilizados pelo INE, a região Norte foi aquela que no mês de Outubro do corrente ano registou a maior variação positiva no número de dormidas a nível nacional (8,8%), correspondendo a um aumento de 33.400 dormidas em relação ao mês homólogo de 2008. Os resultados positivos alcançados por esta região, também expressos no incremento dos proveitos totais gerados, devem-se nomeadamente ao aumento da procura registada pelo mercado nacional (12,4%), espanhol e francês e às campanhas regionais de promoção turísticas levadas a cabo.

Uma das regiões que tem registado maior crescimento ao nível da zona Norte do país é a do Douro, sendo que diversos esforços têm sido efectuados para aumentar a visibilidade desta região a nível nacional e internacional. No dia 14 de Dezembro do corrente ano, dia em que se assinalou o oitavo ano do reconhecimento do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial da UNESCO, a Região do Douro reforçou as suas acções de promoção no sentido de incrementar a visibilidade internacional deste destino, tendo assinado um protocolo com a National Geographic Society. Segundo o protocolo firmado, a Região do Douro vai começar a ser difundida nas edições mensais da revista National Geographic, bem como no website desta publicação.

Um outro importante dado estatístico que espelha o aumento da procura de que esta região tem sido alvo, é o aumento verificado no número de turistas a efectuarem cruzeiros no rio Douro. De acordo com a empresa Douro Azul, principal empresa organizadora de cruzeiros na região, no mês de Novembro registou-se um aumento de 21% no número total de turistas nestas embarcações em relação ao mês homólogo de 2008, o que correspondeu a 184 mil turistas transportados. Consciente do potencial turístico da região a empresa em causa assinou um protocolo com uma operadora de cruzeiros norte-americana – Uniworld – com o intuito de no período compreendido entre 2011 e 2015 assegurar a presença de 136.500 turistas na região do Douro.

Para além do incremento da procura turística registada no Douro, também na cidade do Porto se assistiu a um aumento do número de turistas em atracções turísticas, como é o caso da Fundação de Serralves. Assim, no período 2007 – 2009 este monumento registou cerca de 1.200.000 visitantes o que se traduziu num incremento de 20% face ao período homólogo. Só no ano de 2008 Serralves recebeu 412.550 visitantes, o que o coloca no primeiro lugar da lista dos Museus nacionais com entradas pagas mais visitados em Portugal, chegando mesmo a ultrapassar o Museu Nacional dos Coches o qual obteve somente 228.570 visitantes.

Deste modo, e tendo em conta toda a informação anteriormente exposta, é razoável assumir-se que a Região Norte de Portugal é um destino em expansão e que tem vindo a registar aumentos significativos na procura fruto dos investimentos realizados nas mais distintas áreas.