Fractionals, uma solução ajustada à nova realidade do mercado

2 09 2010

ggarcia@ilm-ilmgroup.com

Gonçalo Garcia - Senior Analyst ILM Advisory

Os fractionals apresentam-se como uma forma de propriedade fraccionada, ainda que tenham associados todos os direitos e deveres inerentes à propriedade plena. Um tipo de propriedade que em vez de ser detida a 100% por um proprietário, tendo o usufruto livre do imóvel em qualquer altura do ano, o fractional permite ao seu proprietário possuir uma percentagem da totalidade da propriedade, usufruindo da utilização da sua propriedade num período designado.

Deste modo o fractional apresenta-se como uma alternativa de investimento em propriedades Premium (normalmente localizado em resorts exclusivos ou cidades) para uma franja de segmentos de mercado que não possuem a capacidade económica para uma aquisição plena ou que, possuindo a capacidade económica, não possui a disponibilidade de tempo para usufruto em qualquer período do ano.

Este corresponde de resto ao perfil do potencial comprador de fractionals identificado por um estudo internacional efectuado no final do ano passado. Salienta-se no referido estudo que para o mercado Europeu o potencial comprador de fractionals é um indivíduo astuto com um património pessoal bastante elevado. São normalmente indivíduos que experienciaram a propriedade plena quer em imóveis de luxo, yatchs, carros de luxo, ou jactos particulares, compreendendo os elevados custos de capital que aquele tipo de propriedade lhes acarretava.

No que concerne às localizações denota-se uma preferência por imóveis enquadrados em locais pitorescos e de elevada beleza natural. A proximidade a locais que proporcionem actividades, como praias, golfe, trilhos de natureza, esqui e outros apresentam-se igualmente como factores diferenciadores e decisivos na escolha do potencial comprador fractionals.

A relação dos fractionals com o Hospitality sector, nomeadamente com algumas das mais visíveis marcas hoteleiras (Fairmont Resorts, Raffles, Ritz-Carlton, Banyan Tree, Conrad Hilton, Four Seasons), e a possibilidade de enquadrar este produto em programas de trocas de direitos de utilização (Exchange) geridos pelas marcas hoteleiras ou outras associações, confere mobilidade ao proprietário de fractional, sendo claramente um dos factores decisivos na escolha do potencial comprador.

Os fractionals são ainda um produto recente no contexto europeu. Muito promotores estão a optar por este tipo de produto pela sua flexibilidade, e pela possibilidade de praticar valores de vendas num patamar inferior ao da propriedade plena. Contudo o crescimento das vendas estará sempre relacionado com a retoma económica e o aumento da apetência para a aquisição de produtos imobiliários, assim como pela disponibilização de mecanismos de financiamento do produto (este é ainda uma das principais barreiras).

Porém deve-se salientar que neste sentido já se encontram algumas soluções no mercado, de destacar no Reino Unido soluções de financiamento para fractionals até um máximo de 50.000 € sem recurso a garantias bancárias.

Assim, e com desafios e obstáculos por ultrapassar nomeadamente ao nível legal e de acesso a crédito, os fractionals posicionam-se como um produto bastante apelativo para um segmento de mercado que apesar da conturbada crise económica, não prescinde do nível e estilo de vida habitual, sendo esta uma solução ajustada à nova realidade de mercado, e uma clara oportunidade para promotores e clientes finais.

Anúncios